16 abr

Se alguém te perguntar: “qual é a sua rotina ideal?” você saberia responder?

Sempre achei que rotina era sinônimo de tédio. Hoje amo ter uma rotina equilibrada e amo falar sobre isso. Quando alguma coisa sai da programação do dia ou da semana, quando foge da rotina, acabo me sentindo totalmente sem chão! Mas confesso que foram vários anos para finalmente admitir que ter uma rotina estruturada é a salvação dos meus dias, da minha disciplina e do meu trabalho.

Defendo muito a ideia de rotina ideal para que cada pessoa consiga viver com mais liberdade (sim!), organização, produtividade e, consequentemente, qualidade de vida.

Por isso, elaborei esse post, no qual vou te dar 5 dicas para construir sua rotina ideal. Claro, como todo exercício de organização e produtividade, isso vai exigir uma dose de comprometimento, mas garanto que vai valer a pena!

Vamos às dicas:

1. Descubra seus melhores horários para cada atividade durante o dia.

Acredito que essa seja a melhor dica para você que quer começar a estabelecer uma rotina ideal eficiente e duradoura. Você sabe, por exemplo, em qual período do dia consegue render mais no trabalho? Ou a que horas sua mente está mais relaxada para absorver uma boa leitura? Tudo isso é importante para que você consiga estabelecer uma rotina leve e sem precisar de dedicação extrema e sofrimento. Quem disse que você tem que começar o dia pulando às 5 da manhã da cama para encarar a academia?

Se você ainda não tem esse autoconhecimento, sugiro que teste suas principais atividades em diferentes horários do dia. Vamos a um exemplo: se você gosta de ler, quer se exercitar, trabalhar, cozinhar e cuidar da casa, que tal tentar fazer tudo isso, cada vez em horários diferentes, para ver em quais horários seu corpo reage melhor a cada atividade. O que eu gosto de me perguntar é: em qual horário sou mais ativa/concentrada/cansada/preguiçosa.

Eu mesma, sei que meu horário mais ativo (de menos preguiça) é por volta das 19h ou 20h da noite, mas que consigo me concentrar melhor no período da manhã. Mas também sei que não posso (por motivos de horário comercial) deixar para começar meu expediente as 18h. Por isso, deixei o horário de maior atividade do meu corpo para os exercícios físicos. Depois de muito tempo tentando – e teimando – percebi também que não adianta eu querer criar o hábito da leitura em um horário que não consigo me concentrar. Então passei a reservar um tempo de manhã e, às vezes, logo depois do almoço para ler. Assim não me frustro por não conseguir ler nem dois parágrafos a cada noite.

Em resumo: não adianta você querer estabelecer rotinas que você já sabe que não vai funcionar. Se você tem mais concentração de manhã e morre de sono depois do almoço, não adianta querer, por exemplo, faxinar a casa de manhã e escrever um artigo na parte da tarde. Deixe as tarefas mais mecânicas para os horários de menos concentração e respeite também a fisiologia do seu corpo.

2. Divida o dia em blocos.

Isso funciona para muita gente, principalmente se você seguir a primeira dica desse post. Sabendo qual horário você consegue se concentrar mais, em qual seu corpo está mais disposto e quais são as horas de maior cansaço e preguiça, você consegue definir melhor os blocos do seu dia.

Se você consegue se concentrar melhor de manhã, deixe esse período para realizar tarefas que exigem maior foco, como criação, resolução de problemas e desenvolvimento de novos projetos. Se você também sente seu corpo mais ativo de manhã, que tal usar o horário antes do trabalho para se exercitar?

Caso sinta aquela preguiça depois do almoço (e se tiver disponibilidade para isso) não se culpe em cochilar por vinte minutinhos antes de voltar a trabalhar. À tarde é quando você se sente mais cansado? Então deixe para esse horário as tarefas que exigem menos concentração e criatividade, como atender clientes, limpar a casa, passear com o cachorro ou qualquer outra atividade que não exija muito raciocínio.

Acho que deu para entender, né? Mas só com uma dose de autoconhecimento é que essa dica vai valer a pena para você. Mas acredite: nada é mais gratificante do que finalmente descobrir qual é a sua rotina ideal.

Rotina semanal dividida em temas e rotina diária dividida em blocos.

3. Divida a semana e atribua focos diferentes para cada dia.

Um pouco parecida com a dica dois, essa dica serve para você focar no seu trabalho a um nível mais macro. Das tarefas que você faz com frequência, porque não separa cada uma e as agrupa em blocos?

Vou explicar: se você, toda semana precisa criar algo novo, desenvolver novos projetos, limpar a casa, atender clientes e cuidar da logística do seu trabalho, talvez seja mais fácil categorizar cada atividade e deixar um dia da semana para resolver cada categoria. Não significa que toda segunda-feira você se limite apenas à criação e se proíba de realizar outras tarefas. A ideia é focar em um tipo de atividade a cada dia da semana, realizando tarefas que estão relacionadas, mas podendo realizar outras atividades também.

Essa tática te permite visualizar melhor cada semana e realizar as tarefas mais facilmente, já que você vai otimizar seu tempo gastando energia cada dia com uma coisa. Acredite: depois de um tempo isso vira um hábito e você passa a, automaticamente, acordar e saber que, às terças-feiras, você vai se empenhar a desenvolver novos projetos e, às sextas, vai cuidar da logística do seu negócio.

Um exemplo de como faço aqui na Zaená:

Segunda: organização e planejamento

Terça: Criatividade (desenvolvimento de novos produtos e conteúdo)

Quarta: Logística (embalagem e postagem dos pedidos)

Quinta: Estudos e criação

Sexta: Logística e administrativo

Sábado: Vida doméstica e lazer

Domingo: Lazer e descanso

4. Crie pequenas rotinas em seus dias.

O que eu quero dizer com isso é que estabelecer pequenas rotinas em seus dias pode te ajudar a ter mais foco e motivação. Uma das minhas rotinas preferidas é a matinal. Para muitas pessoas, a forma como você vive suas manhãs interfere diretamente no restante do seu dia.

Eu gosto de seguir pequenas rotinas em todos os meus dias porque acredito que isso faz com que eu tenha mais disciplina. Como trabalho no melhor estilo home office, separar trabalho de atividades domésticas, descanso e lazer era um pesadelo. Por isso acabei criando pequenas rotinas, com a finalidade de me forçar a delimitar horários para cada coisa.

Por exemplo: para que eu conseguisse parar de trabalhar mais cedo (no começo eu trabalhava até umas 22h), comecei a criar o hábito de assistir algo na televisão antes de dormir. Assim conseguia me desligar do trabalho e dormir melhor. Com o tempo, passei a parar de trabalhar cada vez mais cedo, mas sempre em busca de novas rotinas. Para que eu parasse de trabalhar ainda mais cedo (por volta das 18h), comecei a fazer atividades físicas no fim do dia. Hoje, encerro meu expediente às 18h, no máximo às 18h30, e inicio minhas atividades físicas (com hora marcada e pagamento antecipado, rs). O que parece muito difícil no começo acaba se tornando um hábito ao ponto de você nem mais questionar ou dar chance à preguiça.

Para mim, a rotina noturna é tão importante quanto a rotina matinal e manter as duas, todos os dias, é o que dá um norte aos meus dias. Também é isso que exercita minha disciplina, já que essas rotinas se tornaram um hábito e um compromisso comigo mesma, tão importante quanto o meu trabalho propriamente dito.

Pequenas rotinas diárias: rotina matinal e noturna.

5 Estabeleça horários para descanso e os cumpra.

Essa é a minha dica preferida. Por muito tempo negligenciei meu descanso e meu lazer, o que me deixou cada vez mais estressada e com o rendimento cada vez menor. Hoje vejo o quanto é importante definir horários de descanso e lazer no dia a dia. Sei que o fato de não trabalhar aos finais de semana pode parecer difícil e uma realidade muito distante para alguns (assim como já foi para mim), mas acredite: é extremamente importante.

Responda com sinceridade: você acha mesmo que vai conseguir viver sua vida enchendo seus dias de atividades e tarefas, sem tempo para respirar e descansar? Acho que já sei a resposta. Por isso, não adianta se gabar por trabalhar 12 horas por dia. Isso não te faz melhor do que ninguém, ao contrário, te deixa mais esgotado do que quem tem mais tempo de descanso. Ainda sonho em viver uma época em que as pessoas se gabam por descansarem mais e trabalharem melhor, por darem a mesma importância aos emails respondidos e aos livros lidos, por entenderem que existe vida além do trabalho e que, se há alguma coisa mais importante que o seu trabalho, essa coisa é você mesmo!

Não se esqueça: sua rotina ideal deve prever horários de descanso e lazer para ser completa e eficiente de verdade 🙂

Rotina Ideal

Um guia para sua rotina ideal

Para finalizar…

Um desafio: comece hoje, mesmo que seja somente esboçando sua rotina ideal em uma folha de papel, mas comece! Pense nos seus dias: o que te faz falta, o que você gostaria de mudar, quais são seus sentimentos e sensações ao longo dos dias e das semanas. Se você sente algo ruim, pense em como mudar para ser melhor.

Ah! Se você gosta desse assunto, tenho certeza que vai amar os produtos da Zaená, desenvolvidos por mim, para melhorar a qualidade dos dias de quem os usa!

 

VISITE A LOJA VIRTUAL
 

Espero que, depois desse post, você consiga ver a rotina com bons olhos. Mas, claro, uma rotina bem pensada e estruturada!

Me conta o que achou nos comentários?

Comentários(01)

  1. Adorei esse post! Me ajudou muito…
    Você podia disponibilizar no blog um modelo de rotina diária… como fez do Cardapio!
    Eu amei muitoooo

    Ariadne Santos 17 de abril de 2019 Responder

Deixe um comentário