Eu comecei a falar sobre papelaria funcional quando entendi que o meu tipo de papelaria era diferente de tudo que via por aí. Aqui na Zaená eu prezo principalmente pela funcionalidade e praticidade dos produtos. Acredito que esse seja um legado da minha faculdade de arquitetura, na qual aprendi que forma e função estão sempre conectados. Todo o layout e as ferramentas são pensados de maneira a ajudar de fato a vida de quem está usando. Não há desperdício de espaço nos produtos e tudo é pensado de maneira que o usuário não tenha desperdício de tempo para se organizar de maneira efetiva.

Costumo dizer que a papelaria funcional é a que realmente traz uma transformação na vida de quem usa. Penso sempre no motivo que me faz desenvolver um produto. Antes de idealizar um produto eu procuro responder a algumas questões: isso vai fazer diferença na vida das pessoas? Qual é o motivo para desenvolver um produto? Existe uma função por trás dele ou seria só mais um produto bonito de papelaria? Quando a resposta dessas perguntas faz sentido para mim, eu abraço a causa e vou até o fim no desenvolvimento do produto.

O que mais me motiva hoje são as pessoas que consigo atingir com o meu trabalho. É muito gratificante quando alguém diz que minha marca é inspiradora ou que eu ajudei a transformar a organização de alguém só com o conteúdo que eu faço.